terça-feira, abril 28, 2009

e é assim a vida,
são segundos em que se esquece tudo
a raiva invade e cega
quatro, cinco palavras malditas,
que entram como um soco,
se transformam num zunido que desnorteia
palavras que cortam,
um sentimento morto,
e é assim a vida,
anos para construir,
segundos para destruir,
e digam o que quiserem,
mas o meu amor não sobrevive a mágoa.

2 comentários:

Teca disse...

oie, sou do clube de leitura, te adicionei aqui tb

Bruno (Blú) disse...

Olha, eu me sinto exatamente assim nesse momento...