quinta-feira, outubro 08, 2009

não mana, em nenhum momento duvidei (ainda) da minha decisão de voltar.
e valeria a pena nem que fosse só pra te ver no meio das tuas tesouras, e idéias.
pelas sessões de terapia mais proveitosas. pelo lembrar, antever, sonhar.
e tem a parceria da mãe,
o humor do pai,
o som do mano,
a paciência da maninha,
e toda essa pira que rola em ser tia amiga,
tia irmã gêmea,
tia-avó.
e tem o mar e os caminhos da infância,
o povo querido,
o gostinho de férias merecidas,
o peixe frito,
as histórias (senta zezinho... e ele senta!!!!!!), o decifrar, o comer com quem se ama,
o dito, o rito, o mito,
o amor.

0 comentários: