quarta-feira, abril 15, 2009

tocava beatles, e ela me explicou que era um cd do espetáculo love, cirque du soleil... gostei... me senti ligada aí. tive um leve espanto ao constatar que ela estava sozinha em casa, mesmo sabendo que cadeirantes podem ser independentes. esse é um e preconceito, e eu me senti muito pequena. tabata tinha 20 anos, viajava pra praia e não mais que de repente, como são essas coisas estúpidas da vida, o carro capotou. ela lesionou uma vértebra e perdeu os movimentos da cintura para baixo. durante um tempo ela acreditava que ia ´curar´, como diz, e veio a saber que isso não ia acontecer de uma maneira nada sensível. um médico, professor, explicava aos alunos o que aconteceu com tabata, e solta 'um caso irreversível'!!!! até então ela nunca tinha ouvido isso. batizei-o de dr. sensibilidade! (aliás, nessa série fiquei espantada com as reclamações de falta de sensibilidade dos médicos). ela é forte, e isso eu diria sem saber da sua história. tem olhos corajosos, um sorriso doce, um cabelo anelado, e muito charme. nunca abandonou a vaidade: 'mesmo quando estava no hospital, alguém ia fazer minhas unhas'. ela é atriz e tem DRT (como diz). participou de uma novela ano passado e tem uma agenda tão cheia que me senti preguiçosa. saí de lá me sentindo feliz de tê-la conhecido. não porque tabata é uma cadeirante independente, e todos esses clichês... mas porque ela é uma pessoa contagiante, uma cabeça questionadora e é uma mulher determinada, brilhante! e é nessas que suas 200 horas no trânsito, e estresses profissionais valem a pena: você conhece uma pessoa que te lembra como é bom ter um coração grato. olha o site da tabata aqui: www.tocandoasrodas.blogger.com.br/ tabatacontri.wordpress.com

4 comentários:

Whateverlyn disse...

E namora meu doce e querido amigo Rafael.

Marlon disse...

Acho que agora normalizou... Tive dificuldades de fazer comentarios aqui... Huummm... O que eu ia comentar mesmo?

Marlon disse...

Ah, sim... Quem ouve Beatles, so pode ser nota 10!

Danielle disse...

Sim, ela é esse otimismo, que você relatou !
Ela é Tabata Contri !
Ela é minha amiga !! E quanto orgulho eu tenho disso !